Pastorais

Servo semelhante a Jesus

01/03/2020

João 13.1-17

Todo cristão verdadeiro é um servo. E o propósito principal de um servo é ser semelhante ao seu Senhor. Aquele que diz que é de Jesus deve viver e andar como ele andou. O trecho bíblico de João 13, quando Jesus lavou os pés dos discípulos, nos ensina que a melhor maneira de sermos parecidos com Ele é servindo como Ele serviu. E ele mesmo disse: “Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também” (v.15).

 

O QUE JESUS SABIA:

Ele sabia que era a sua hora de morrer (v.1). “Era chegada a sua hora de morrer, ressuscitar e subir para o céu, ou a sua hora de passar deste mundo para o Pai” (Jo 12.23; 17.1-2). Ele sabia qual era a hora determinada pelo Pai para a sua glorificação. Ele sabia que Judas iria traí-lo (v.2). E Jesus sabia de tudo (vv.11 e 27). Ele sabia da sua exaltação (v.3). Esta exaltação compreendia toda autoridade sobre tudo e todos (Mt 28.18) e a consciência da sua origem e do seu destino eterno. Ele viera de Deus e voltava para Deus. Ele sabia da disputa entre os seus discípulos. Lucas registra que os discípulos discutiam entre si sobre qual deles era o maior (Lc 22.24). Jesus sabia dessa disputa.

 

O QUE JESUS SENTIA:

“...Tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até ao fim” (v.1). Três lições sobre o amor: A sua origem: Jesus. Ele é Deus e Deus e a fonte do amor verdadeiro. O seu objeto: os seus que estavam no mundo. O objeto do seu amor não é o mundo mas os seus discípulos que estão no mundo. A sua dimensão: até ao fim. As palavras “até ao fim” indicam intensidade (amou ao máximo) ou temporalidade (amou até o fim da sua vida). O certo é que o amor de Jesus é único, inigualável e incomparável: “Ninguém tem maior amor do que este: de dar a sua vida em favor dos seus amigos” (Jo 15.13).

 

O QUE JESUS FEZ:

O que Jesus sabia e sentia determinou o que Ele fez: “levantou-se da ceia, tirou a vestimenta de cima e, tomando uma toalha, cingiu-se com ela. Depois, deitou água na bacia e passou a lavar os pés aos discípulos e a enxugá-los com a toalha com que estava cingido” (vv.4-5). A atitude de Jesus nos ensina três lições sobre servir: Servir é iniciativa pessoal: observe que a toalha, a bacia e a jarra com água estavam ali disponíveis a todos. O lavar os pés era necessário, mas ninguém tomou a iniciativa, exceto Jesus Servir exige humildade: no contexto da época, lavar os pés dos visitantes era uma tarefa para os escravos, ou para as pessoas consideradas sem importância social. Servir é um prova de amor: você pode até servir sem amar, mas, você jamais poderá amar sem servir.

 

Deus abençoe a todos (as).

Pr. Genildison da Silva Ribeiro

Please reload