Pastorais

Quem intentará contra o braço forte do Senhor?

08/07/2018

Era uma vez uma menina que fez um trato de amor com Deus... Embora comece dessa forma o meu testemunho, esta é uma história verdadeira.

Não posso deixar de mencionar aqui o privilégio inestimável de ter plantado a Palavra de Deus no coração dessa menina, “Lays”, aos 2 anos incompletos. Crendo que, o ensino da Escritura Sagrada deve ser uma tarefa prioritária aos filhos, esforcei-me para levá-los (Luiz Fellipe também) a um real relacionamento com o PAI, na certeza que, ao agirmos assim, certamente Deus faz sua parte e atrai nossos filhos a Si próprio. Então, ela cresceu temente a Deus e sempre andando na Sua presença.

Aos 6 anos de idade, concorreu a um sorteio de vagas para o Colégio de Aplicação João XXIII, unidade acadêmica da UFJF. Ali concluiu o ensino fundamental e médio aos 17 anos. Diante das inúmeras circulares com símbolo da UFJF, alimentamos o sonho de sua continuidade na instituição de origem. Sonho realizado! Aprovada no curso de Direito!

Como Deus foi engrandecido! Lays fez sua parte, mas sei que a benção do Senhor é que faz a diferença.

Rumo à bênção... documentos da família, comprovantes, muitos Xerox, idas e vindas na faculdade, enfim, a matrícula!

Momento de comemorar! Uma vitória que foi cercada por ambiguidades: um momento explodindo de alegria, em outro...  tristeza nos consumindo.

Vou recuar no tempo: havia um edital constando uma tarefa a ser cumprida, referindo a uma conferência da matrícula, em uma data posterior, para apresentação de novos documentos, no caso de indeferimento.

Estávamos em 02 de maio de 2013, marco de um sonho dissolvido. Lays entra no sistema; quando julgou ter iniciado o prazo, na verdade havia encerrado. O inesperado aconteceu, realização de um sonho anulado. Fiquei com a sensação de impotência, dor gigante, nunca senti tal angústia de alma como naquele dia. Começou a nossa saga: enfrentamos desertos, tormentas e desesperança. Eu tinha consciência que seria uma caminhada difícil. As tentativas não eram felizes, tudo muito impessoal e complexo.

Mas, experimentei a mensagem: Ele vive!. Eu sabia que não estávamos sós, apesar das circunstâncias, acreditava no poder e no amor de Deus. Orei incessantemente, busquei o Senhor nas madrugadas, nas orações flechas, durante todo tempo. Ele nos visitou e nos fez a promessa de vitória. Engravidei da bênção, foram 5 meses e 8 dias de gestação... o jurídico da Instituição reconheceu que a vaga a pertencia. Não contratamos advogado humano, Jesus foi literalmente nosso Advogado e Juiz ao mesmo tempo e com Ele vencemos!

Entregamos a Deus e descansamos na Sua providência.

Hoje, comemoramos aquele momento extremamente esperado, “monografia e OAB aprovados”... em breve, a conclusão do curso.

O deserto é penoso. A luta é pesada, os dias não são fáceis. Mas nenhum desses detalhes é infinito. Toda dor gera recompensa e no fim, tudo vai cooperar para o bem, apenas creia... Vai passar. Vai te ensinar. E o melhor virá. Nada é em vão... quando não é bênção, é lição!!!

Márcia Carneiro

Please reload