Pastorais

A SINGULARIDADE DO NATAL

16/12/2018

O natal é um dos fatos mais estarrecedores da história da humanidade. José, ao não entender o natal, quis fugir para livrar sua amada da morte. Maria ao saber que ela seria portadora do natal, perplexa hesitou: “Como pode ser isto, pois não tenho contato com homem algum?”. Os pastores, ao receberem a visita do anjo no meio da madrugada, vendo a glória de Deus, ficaram dominados pelo medo. É simplesmente maravilhosos pensar que o Verbo Eterno que sempre esteve com o Pai por intermédio de quem Ele fez todas as coisas, tabernaculou conosco revelando a sua graça, sua verdade, possibilitando-nos contemplar a Sua glória como Unigênito do Pai. Tudo isto porque Deus amou ao mundo, de tal maneira...

 

Jesus nos ensinou que a vida eterna é conhecer a Deus e a Jesus Cristo, o enviado do Pai, sendo que a palavra conhecer, à luz do hebraico, significa um relacionamento pessoal e íntimo. Saber que Deus quis perdoar nossos pecados, decidiu reconciliar-se conosco, resolveu tornar-se nosso amigo e ter um relacionamento íntimo e pessoal conosco é sem sombra de dúvidas, a mais bendita, a mais inusitada, a mais doce, a mais efusiva de todas as boas notícias!

 

Ora, meus irmãos, sabendo nós que o amor de Deus é grandioso, tal como os anjos, temos que irromper em louvor: Glória a Deus nas alturas! Paz na terra entre os homens! Agradeça a Deus! Bendiga seu Santo Nome! Diga: “Obrigado Senhor, porque o Senhor criou o natal para que no meu coração o natal sempre existisse”. Quem tem Jesus tem um coração que vive em constante estado de natal.

 

Não obstante, diante da incomparabilidade do natal, temos que seguir o exemplo da Ana, filha de Fanuel. Lucas nos conta que ela era viúva tinha oitenta e quatro anos, e vivia orando e jejuando no templo de Jerusalém. Quando José e Maria chegaram com o menino mais importante que já existiu, além de louvar ao Senhor, ela falava do menino a todos os que esperavam a redenção de Israel. Foi uma compulsão incontrolável!

 

A situação é a seguinte: quem teve um encontro com Jesus, quem de fato conhece a Jesus não pode ficar calado. O Evangelho pulsa na alma e de repente você se vê proclamando o Salvador. A conversão quando é real cria um efeito cascata que leva muitos a falarem de Jesus. Tudo isso acontece porque quem vivenciou o natal, não pode deixar de falar dele!

 

Que nessa preparação para o natal você transborde do amor de Deus, que você fique perplexo com a graça de Jesus, se derrame diante do trono em adoração e fale a todos da grande salvação que o Pai nos dá em seu Filho Jesus Cristo!

 

Que Deus abençoe a todos (as).

 

Pr. Genildison da Silva Ribeiro

Please reload