Pastorais

O Poder de um Clamor (Mc-10, 46-52)

14/10/2018

Clamar significa gritar, fazer ruídos, proferir em voz alta, bradar, implorar, suplicar. Muitos fazem isso por aquilo que acreditam. Em voz alta vão para as ruas, fazem protestos e decidem lutar por seus ideais. Essa história nos fala sobre alguém que decidiu clamar por algo que acreditava. Quem era este homem? Era Bartimeu, filho de Timeu. Sua situação era de miséria, dor, cegueira, pedindo esmolas – humilhação total. Mas podemos extrair três princípios desta brilhante história de fé:

 

1- Descubra o pouco que há em você e direcione em fé a Jesus

O versículo 47 diz que ele percebeu em Jesus aquilo que ele tinha e não se vitimou com aquilo que não tinha. Ele era cego, porém, não surdo e nem mudo. A cegueira limitava suas ações mas não limitou a sua fé. Não deixe que sua limitação limite sua fé, direcione o pouco que há em você a Jesus, pois o pouco que temos, com fé em Deus, se torna em milagre.

 

2- Quanto maior for a resistência, maior seja tua força

O versículo 48 diz que muitos o repreendiam para que ficasse quieto, só que quanto mais o repreendiam mais ele gritava. Constantemente sofremos situações e pressões com o objetivo de nos intimidar a não conseguirmos algo, dizendo que não vale a pena lutar ou clamar. Mas não se entregue à intimidação e nem às pressões. Quanto maior for a resistência, maior seja a tua força direcionada a Deus.

 

3- O clamor é uma ponte para o relacionamento com Deus

No versículo 51, Jesus manda chamar Bartimeu e pergunta: “o que queres que eu te faça? Bartimeu, através daquele clamor, chegou perto de Jesus e disse: “mestre, que eu torne a ver”.

 

Estou certo de que o clamor, as orações e a busca nos aproximam de Deus e se estivermos perto dele, nós teremos o resto. Deus, mesmo sabendo daquilo que necessitamos, deseja que nós falemos a Ele para que haja relacionamento.

 

Decida clamar crendo que há um poder no clamor de fé em Cristo Jesus.

 

Deus está disposto a fazer! E você, está disposto a clamar?

 

Deus abençoe a todos (as).

 

Pr. Genildison da Silva Ribeiro.

Please reload