Pastorais

FORÇA NA FRAQUEZA

28/03/2021

“Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte.” (2 Coríntios 12.10)

Esse texto foi proferido pelo apóstolo Paulo em sua 2ª carta à igreja de Corinto, quando ele fazia uma justificativa de ter os requisitos de seu apostolado e que ele também era um personagem do testemunho de Cristo, que as prerrogativas de seu chamado eram válidas, assim como a dos outros apóstolos. Mas sua maior virtude, afirmava ele, não era ter presenciado os poderes, as visões, seu chamado e todo milagre que ele viu e participou. Ele faz uma afirmação difícil de entender e de praticar, dizendo que seu prazer, sua força para o ministério estava em sua fraqueza. Muitos podem argumentar então: “Se é a fraqueza que nos faz melhores, eu estou feito, porque isso tenho de sobra”.

 

Aqui Paulo não está dando qualidade à fraqueza, só está dizendo que a vantagem de ser fraco é que não há como lutar com as situações que são maiores, mais fortes e mais poderosas que sua força. Ele está dizendo claramente: “Como posso eu lutar com todas essas condições que me afligem e estão prontas a me engolir?”. Um pouco mais acima no texto ele diz: “foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar.” (2 Coríntios 12.7). Já imaginou que situação essa do apóstolo, que ganhou um problema dessa envergadura?

 

Então o que o apóstolo pode nos ensinar é que somente quando desistimos de lutar uma luta injusta, que não podemos vencer, que está além da nossa força é que devemos dar glória.Isso se aprendermos a lição que é a fraqueza que mostra quem somos e do que dependemos. É o reconhecimento que somos humanos, limitados e que precisamos confiar em Deus para superar a maioria dos desafios diários. Agir por nossa conta e força é a receita do desastre e muitos de nós temos agido assim. Vamos aprender com Paulo, que se alegrava em toda fraqueza, porque sabia que nessa situação e com o rendimento de sua força, Deus agiria com Seu poder e do modo Dele para o bem de todos.

 

A paz a todos e todas!

Rev. Fabio Marchiori.